/** PIXELS **/ /** PIXELS **/
BG-Black.jpg
 

Índice de Percepção da Corrupção 2017:

Brasil caiu da 79ª para A 96ª posição no ranking mundial

 

O Índice de Percepção da Corrupção (IPC) é a mais duradoura e abrangente ferramenta de medição da corrupção no mundo. Ela existe desde 1996 e reúne, neste ano, resultados de 180 países e territórios. Também é a mais utilizada por tomadores de decisões nos setores público e privado para avaliar riscos e orientar suas ações. E serve, principalmente, para manter o tema da luta contra a corrupção na agenda global e motivar cidadãos a cobrarem respostas de seus governantes.

 
 
gradient.png
   Mapa de pontuação segundo o IPC 2017:  quanto mais próximo do vermelho, maior a percepção da corrupção naquele país.

Mapa de pontuação segundo o IPC 2017: quanto mais próximo do vermelho, maior a percepção da corrupção naquele país.

gradient.png
 

Dividir para estancar: a estratégia da velha política
ameaça avanços no combate a corrupção

Grafico-BR-3.png

O Brasil caiu 17 posições no IPC este ano em comparação ao ano anterior. A pontuação passou de 40 para 37. Apenas Libéria e Bahrein mostraram recuo maior que o brasileiro, de 32 e 33 posições, respectivamente. Esse resultado acende um alerta de que os esforços notáveis do país contra a corrupção podem de fato estar em risco. Não houve, em 2017, qualquer esboço de resposta às causas estruturais da corrupção no país. Ao contrário, a velha política que se apega ao poder parece mais unida do que nunca no propósito de impedir os avanços e "estancar a sangria". Enquanto isso, a sociedade se mostra cada vez mais dividida pela polarização exacerbada do debate público, enfraquecendo a pressão social por mudanças efetivas.

 

O contexto eleitoral de 2018 traz novos riscos, mas também oportunidades. O país pode se empenhar num processo de renovação democrática, elegendo quadros políticos que representem a pluralidade da sociedade brasileira, mas que tenham em comum o compromisso real com a luta contra a corrupção e com a promoção do interesse público.

 

A Transparência Internacional está engajada para que estas oportunidades sejam aproveitadas e que nossa causa possa unir e não mais dividir o país.

 

VEJA OS RESULTADOS